Siga-nos no Twitter

Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Conhecendo o Tesouro Direto  (Lida 12433 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Davi Leonardo
Administrador

Expert Trader
*****
Mensagens: 1755
Offline Offline
Ver Perfil WWW
« : Maio 12, 2008, 02:11:08 »


O Site do Tesouro Direto é bem informativo sendo local ideal para obter informações iniciais sobre como funciona o Tesouro Direto. Vale a pena também consultar o material de divulgação das palestras do Tesouro Direto na Expomoney , por exemplo, Expo Money Belo Horizonte 2006.

O Tesouro Direto possibilita a compra e venda de títulos públicos por pessoas físicas através da Internet e por intermédio de uma corretora de valores , antes do Tesouro Direto o pequeno investidor podia somente aplicar nestes títulos de maneira indireta através fundos de renda fixa oferecidos por bancos ou outras instituições financeiras.

Os títulos públicos, do ponto de vista de quem investe, consiste em emprestar dinheiro ao governo federal e no vencimento do título receber o valor emprestado mais um valor de juros. É um investimento semelhante ao CDB (Certificado de Depósito Bancário), mas a diferença que no CDB quem é responsável pelo pagamento é o banco onde foi comprado o CDB e no caso dos títulos públicos é governo federal.

O investimento no Tesouro Direto é de baixo risco, caso aguarde até o vencimento do título, pois quem garante o pagamento é o governo federal. O investimento é mais adequado para prazos acima de um ano devido a tributação mais alta cobrada em prazos menores ( 1 a 6 meses) , custos cobrados pelas corretoras no momento da compra e , dependendo do título escolhido e situação do mercado, maiores riscos de até perder parte do dinheiro investido caso queira vender os títulos comprados antes do vencimento. Em outros artigos serão dados maiores detalhes sobre custos envolvidos na hora da compra, escolha da corretora e riscos do investimento em títulos públicos.

Conforme dito anteriormente há outras maneiras de investir indiretamente em títulos públicos além do Tesouro Direto onde a opção principal são os fundos de investimento como fundo de renda fixa , fundos DI , fundos multi-mercados mais conservadores que investem grande parte do patrimônio em títulos públicos e fundos de previdência VGBL e PGBL. Uma das principais diferenças entre investir em fundos de renda fixa e no Tesouro direto é que no primeiro caso (fundos) o investidor paga para o gestor do fundo através da taxa de administração fazer o serviço de seleção de que títulos serão comprados e qual o momento mais adequado de compra e venda de cada título, já no tesouro direto o próprio investidor fica responsável por este serviço de escolher o que e quando comprar cada título.

Não será dado maiores detalhes sobre cada tipo de fundo neste site, mas abaixo segue algumas das vantagens e desvantagens de aplicar em títulos públicos através do Tesouro Direto.


Vantagens do Tesouro Direto em Relação aos Fundos

- Custos menores que os fundos para pequeno investidor: no tesouro direto os custos independem do valor aplicado, se for aplicar 100 reais ou 100 mil reais irá gastar algo em torno de 1% ao ano do valor aplicado , nos fundos para pequeno investidor podem ser cobradas taxas de administração que chegam a 3% ou 4% ao ano do valor aplicado.

- Transparência de onde dinheiro do investidor está aplicado: No tesouro direto sabe-se mais claramente o que está sendo comprado, por exemplo, um título pré-fixado de um ano com uma rentabilidade de 12,5% ao ano, já num fundo fica a cargo do gestor do fundo definir que tipo de título vai ser comprado, apesar que tem que seguir os objetivos e limitações definidas no regulamento do fundo, se vai comprar títulos privados que não são do governo e apresenta maiores riscos e outros detalhes sobre a composição da carteira do fundo (onde o gestor do fundo aplicou o dinheiro ) que fica apenas disponível para o aplicador alguns meses depois e as vezes de difícil entendimento para investidor com menores conhecimentos do mercado financeiro.

- Possibilidade de atender necessidades específicas do investidor: Como no Tesouro Direto a escolha de que títulos comprar fica sob responsabilidade do investidor ele pode comprar títulos mais específicos às suas necessidades de investimento e perfil de risco, por exemplo, compra de um título com prazo de 10 anos corrigidos pela inflação mais uma taxa de juros onde a data de vencimento coincide com entrada de um filho na faculdade quando será necessário o uso do dinheiro. Num fundo o gestor segue a política de investimento e risco explicada no regulamento do fundo sendo algo mais genérico onde atende a centenas ou milhares de aplicadores que fazem parte do fundo e não há garantias de rendimento para um prazo específico.

-Possibilidade de pagar menos imposto de renda: nos fundos tradicionais de renda fixa deve ser pago o imposto de renda sobre os lucros obtidos a cada 6 meses mesmo não havendo resgate do fundo , procedimento conhecido como come-cotas, já no Tesouro direto o imposto é pago de acordo com o resgate do títulos, em caso mais extremos , depois de 5, 10 anos ou mais , e esta diferença na forma de cobrança pode reduzir o imposto pago.

-Aumenta o conhecimento do investidor sobre mercado financeiro: conhecendo um pouco melhor o funcionamento e taxas cobradas pelo tesouro direto pode ajudar o investidor a aplicar de maneira mais consciente nos fundos ou outras aplicações de renda fixa , por exemplo, sabendo que gasta 1% de taxas ao ano no tesouro direto, dificilmente o investidor vai aceitar pagar 3 ou 4% ao ano para um banco como taxa de administração de um fundo de renda fixa. Conhecendo as taxas de remuneração ao ano de títulos pré-fixados no Tesouro Direto provavelmente o investidor não irá aceitar receber uns 4% menos comprando o CDB de um banco que apresenta as mesmas características de um título do Tesouro Direto podendo ser até mais arriscado no caso da falência do banco. Acompanhando o preço dos títulos no tesouro direto pode ajudar o investidor a entender melhor os motivos de maiores ganhos ou perdas em um determinado momento de algum fundo de renda fixa que o investidor possua.

Vantagens dos Fundos em Relação ao Tesouro Direto

-Gestão Profissional: um fundo de investimento provavelmente está sendo gerido por uma ou mais pessoas especilizadas no ramo de atuação do fundo (renda-fixa, ações etc.) que em tese apresentam maiores conhecimentos sobre o mercado financeiro que a maioria dos pequenos investidores e talvez possam avaliar de forma mais precisa quais são os títulos mais adequados para serem comprados em determinado momento para obter um rendimento satisfatório com controle melhor dos riscos.

- Exige menores conhecimentos do investidor: no caso dos fundos o investidor não necessita grandes conhecimentos sobre mercado financeiro limitando-se mais a analisar se o fundo apresenta um perfil adequado ao que procura, taxa de administração compatível e performance passada do fundo. No Tesouro Direto o investidor precisa conhecer os vários tipos de títulos disponíveis (LFT, LTN etc) e como funciona cada um. Ter um conhecimento básico de matemática financeira e juros compostos ajuda a entender o comportamento dos preços do títulos , acompanhar o mercado financeiro (variações na taxa de juros, inflação etc) também pode ajudar a selecionar melhor os títulos, enfim, de maneira simplificada o investidor assume o mesmo papel do gestor fundo que está sendo pago para realizar este trabalho.

- Compra de ativos não acessíveis ao pequeno investidor : no tesouro direto o investidor está limitado a comprar apenas alguns títulos oferecidos pelo governo federal, um fundo já tem a opção de comprar de outros ativos financeiros de renda fixa (perfil do tesouro direto) que podem apresentar maiores ganhos como títulos de renda de fixa de empresas, CDB´s , contratos de derivativos (contratos que servem como proteção contra oscilações do ativos do fundo ou usados também para obter maiores ganhos correndo maiores riscos) etc.

- Maior Liquidez: O Tesouro Direto só pode ser resgatado as quartas-feiras, ou seja, no pior caso tem que esperar uns 8 dias para ter o dinheiro disponível, num momento de emergência isto pode ser um problema. Nos fundos de renda fixa , em geral, o resgate ocorre no dia seguinte a da solicitação e fundos DI pode até ter resgates no mesmo dia da solicitação.

-Possibilidade de trocar de títulos em prazos menores sem pagar IR: um fundo , diferentemente do Tesouro Direto, não paga imposto de renda sobre os lucros no momento em que vende um título, somente a cada 6 meses recolhe o imposto sobre o lucro que teve com o fundo descontando este valor do investidor, ou seja, um fundo pode trocar um título depois um mês da data de compra , se o gestor assim desejar, sem cair naquela tabela regressiva de imposto de renda, ou seja , tem mais agilidade para fazer estratégias de investimento de prazo mais curto.

- Fundos de Previdência VGBL e PGBL podem oferecer mais vantagens no pagamento do IR: os fundos de previdência VGBL e PGBL apresentam algumas vantagens em relação ao pagamento de imposto como não existência de cobrança de IR durante todo o tempo que o investidor manter o dinheiro aplicado no fundo, possibilidade de abater uma parcela do imposto pago no caso de PGBL e possibilidade de ter uma restituição de parte do imposto descontado no momento do resgate dependendo do tipo de plano de previdência. Os planos de de previdência podem ter algumas desvantagens também, como limitação de resgates num prazo curto, taxas de carregamento e outros detalhes que devem ser analisados.

-Maior facilidade de acompanhar o rendimento da aplicação: num fundo pode-se saber mais facilmente a rentabilidade bruta da aplicação afim de comparar com os outros indicadores de mercado (inflação, poupança, CDI etc) apenas olhando a variação de preço da cota do fundo. No tesouro direto, se possui vários títulos diferentes, e deseja saber o rendimento de maneira mais precisa da sua carteira de títulos como um todo, deve fazer um controle mais rígido de todas as aplicações , resgates, reaplicações e depois fazer alguns cálculos para obter qual o rendimento da carteira. Num fundo a variação do valor da cota já engloba tudo isso e já está descontada das taxas de administração restando apenas o desconto do IR.


Há vantagens e desvantagens em aplicar no Tesouro Direto em relação aos fundos que devem ser analisadas. Caso tenha um certo interesse por mercado financeiro e tempo para entender como funciona o Tesouro Direto, prefere ter um controle maior sobre seus investimentos e não tem muito dinheiro para investir, o tesouro direto pode ser uma alternativa interessante se comparado com outras opções de renda fixa para pequeno investidor. Para pessoas que não tem muito tempo e interesse para conhecer o funcionamento do Tesouro Direto, sentem-se mais seguros deixado a gestão de seus investimentos para profissionais ou pretendem investir por prazos curtos os fundos podem ser mais inidicados como opção de investimento.
« Última modificação: Maio 30, 2008, 09:28:00 por Davi Leonardo » Registrado





Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Participe do grupo TradersBrasil
E-mail:  
Visitar este grupo